Mulheres que inspiram

Olá meus pequenos raios de luz, tudo bem com vocês?

Preciso falar sobre um dia muito especial, uma data que merece ser comemorada, é o Dia Internacional da Mulher. Se hoje em dia encaramos como completamente banal e um ato de cidadania usufruir do voto feminino, poder sair em público, ter direito a trabalhar (e recebermos salário), nos divorciar, ter salário-maternidade, estudar, ir em festas à noite, viajar, ter amigos homens, enfim, atividades completamente normais, em um passado não muito distante esse cenário era bem diferente. Basta conversarmos com nossas avós ou bisavós para termos alguns relatos impressionantes desse período obscuro da História e sentirmos repulsa por termos uma ancestralidade tão injusta. Eu mesma tenho exemplos na família: minha falecida avó paterna e minha avó materna são analfabetas. Minha bisavó morreu graças às agressões que sofria do meu bisavô.

As mulheres não podiam ser pessoas instruídas: o acesso à leitura ficava restrito aos folhetins. A educação se restringia às atividades consideradas úteis ao ambiente doméstico, como costura, música (geralmente piano ou violino) ou pintura. Os futuros cônjuges eram escolhidos pelos pais, a violência doméstica era algo natural e aceitável, o dia a dia era marcado pela rotina de afazeres ligados às tarefas de casa, as moças “de família” não podiam sair na rua sem as suas mucamas.

Aos poucos as mulheres foram conquistando sua liberdade. Com a Revolução Industrial no Século XIX elas passaram a trabalhar (ao lado também de crianças) nas inúmeras fábricas que estavam surgindo. Mas as condições de trabalho nem sempre eram salubres. Tanto que em 1909 ocorreu uma greve de mulheres costureiras que trabalhavam na fábrica Triangle Shirtwaist em Nova York, que protestavam contra as péssimas condições de trabalho. Em 1911 aconteceu um incêndio nesta fábrica, em que o resultado foi a morte de 146 trabalhadores, detes, 123 eram costureiras. Este acontecimento é muita vezes associado ao Dia Internacional da Mulher, mas em 1910 esta data já havia sido proposta durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, realizada em Copenhague, na Dinamarca. A data 8 de março foi então oficializada pela ONU.

Apesar de ainda precisarmos avançar muito em questão de direitos das mulheres, quis fazer minha homenagem através desse post, falando um pouquinho sobre algumas mulheres que me inspiram: ❤

*****Marie Curie*****

marie currie

Marie foi uma cientista polonesa naturalizada francesa. Após se graduar no ensino secundário, foi impedida de prosseguir com a sua educação de nível superior devido ao fato de ser mulher. Então ela e a irmã Bronisława se envolveram com a Universidade Volante, em Paris (uma instituição de ensino clandestina que admitia mulheres). Foi pioneira com pesquisas envolvendo a radioatividade, também foi a primeira mulher a ser laureada com um Prêmio Nobel e a primeira pessoa e única mulher a ganhar o prêmio duas vezes. A família Curie (era casada com Pierre Curie) ganhou um total de cinco prêmios Nobel. Marie Curie foi a primeira mulher a ser admitida como professora na Universidade de Paris.

 

*****Ada Lovelace*****

Ada_lovelace

Ada Augusta Byron King, Condessa de Lovelace, atualmente conhecida como Ada Lovelace, foi uma matemática e escritora inglesa. É reconhecida por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, a máquina analítica de Charles Babbage. Durante o período em que esteve envolvida com este projeto, ela desenvolveu os algoritmos que permitiriam à máquina computar os valores de funções matemáticas, além de publicar uma coleção de notas sobre a máquina analítica. Por esse trabalho é considerada a primeira programadora de toda a história. Ada nasceu em 1815 e é a única filha legítima do poeta Lord Byron. Atualmente, ela é alvo de uma série de estudos sobre sua técnica matemática e sobre a importância das mulheres no mundo científico.

 

*****Hedy Lamarr*****

lamarr_hedy_05_g

Ainda no campo da Ciência, mas dessa vez perpassando pelas Artes, temos a austríaca Hedy Lamarr. A atriz inventou o sistema que serviu de base para os atuais telefones celulares. Durante a Segunda Guerra Mundial, criou um sofisticado aparelho de interferência em rádio para despistar radares nazistas que patenteou em 1940, usando o seu verdadeiro nome, Hedwig Eva Maria Kiesler. A ideia surgiu ao lado do compositor George Antheil em frente a um piano.

De beleza meio inocente ao mesmo tempo que “fatal”, Hedy inspirou Walt Disney na criação da personagem Branca de Neve.

 

*****Vivien Leigh*****

VIVIEN LEIGH [1913 - 1967] British actress Date: (Mary Evans Picture Library) Keine Weitergabe an Drittverwerter.

Suas aparições no cinema foram poucas, mas marcantes o suficiente a ponto levar o Oscar de melhor atriz duas vezes: a primeira por interpretar Scarlett O’Hara em “…E O Vento Levoue a segunda pela atuação em “Uma Rua Chamada Pecado”, em que interpretou a mesma personagem que encenava no teatro.

Vivien frequentemente fazia colaborações com seu marido, o também ator, e diretor Laurence Olivier. Durante mais de trinta anos como atriz de teatro, ela se mostrou bastante versátil, interpretando desde heroínas até personagens dos dramas clássicos de Shakespeare.

 

*****Catherine Deneuve*****

42-53790491

A atriz francesa, estrela do filme “Belle de Jour” no final dos anos 1960, chamava a atenção pela sua discrição e elegância, unidos a beleza de uma mulher intocável, fria e distante. Ícone de estilo, desfilava com os figurinos assinados por Yves Saint Laurent e foi estrela da campanha do perfume Chanel Nº 5. Trabalhou com importantes cineastas, como Luis Buñuel, Truffaut, Lars von Trier e Roman Polanski. Nos anos 1980, encarnou uma vampira gótica e bissexual em “Fome de Viver”, contracenando com David Bowie.

tumblr_mz4v98HLwb1tooeyuo1_500

 

*****Kari Rueslåtten*****

Kari-Rueslatten-Promo1

Influência entre nove de cada dez bandas de gothic metal com vocal feminino, esta tímida norueguesa de Trondheim inspirou várias garotas a formarem suas bandas, graças ao lançamento do primeiro disco com sua antiga banda de doom metal (que em 2014 completou 20 anos), o The 3rd and The Mortal. Sinto uma grande ligação com as letras da Kari e ela não poderia deixar de estar aqui. Em 2015 ela lançou um novo álbum, o “To The North”.

 

*****Mary Shelley*****

Mary Shelley

A autora de uma das obras de romance gótico que mais admiro, “Frankenstein”, viveu uma vida literária graças à influência de seu pai, que a incentivou a aprender a escrever através da escrita de cartas. Sua ocupação favorita quando criança era escrever histórias. 

 

*****Sofia Coppola*****

Somewhere_Sofia coppola

No set de “Um Lugar Qualquer”

O sobrenome já diz tudo: Sofia é filha do cineasta Francis Ford Coppola, que dirigiu, entre muitos,  “Apocalypse Now” e “O Poderoso Chefão” Logo cedo, inspirada pelo pai, resolveu enveredar pela carreira artística, onde estreou como atriz no filme “O Poderoso Chefão”, dirigido pelo seu progenitor. Também estrelou o videoclipe “Sometimes Salvation” da banda americana The Black Crowes. Porém, Sofia mostrou-se ainda mais audaciosa e escolheu ficar do outro lado dos holofotes estreando na direção com “As Virgens Suicidas”. Em “Encontros e Desencontros” teve seu trabalho super aclamado pela crítica. O enérgico “Maria Antonieta” recebeu o Oscar de melhor figurino. O lindo “Um Lugar Qualquer”, quase um filme biográfico sobre seu próprio ator principal, a super badalada estrela dos anos 90 Stephen Dorff, também é outro filme em que é notável o bom gosto de Sofia.

 

*****Courtney Love*****

courtney love

Esta é uma escolha polêmica, já que Courtney Love ganhou ao longo dos anos o título de “viúva mais odiada do rock”. Mas não há como negar que ela passou pela Terra para causar. Nos anos 1990 levantou bandeiras feministas com suas letras e sua banda Hole foi classificada como riot grrrl, incentivando várias garotas a se rebelarem contra o que lhes incomodavam. Seu estilo repleto de vestidos leves, meias calças e cabelos despenteados levou à criação de uma tendência, o kinderwhore.

*****Debbie Harry*****

debbie harry

Esta cantora americana já faz parte da história da lendária casa de shows nova-iorquina CBGB, graças a atuação ao lado da sua banda Blondie. Ela estava sempre no meio de bandas punk como Ramones, Sex Pistols e David Bowie em sua fase americana. Seu cabelo bicolor (metade loiro, metade castanho) fez com que muitas garotas quisessem copiar seu estilo meio punk, meio chique.

*****Joan Jett*****

Joan Jett 1978

Joan Jett em 1978

Conhecida como a “rainha do rock”, Joan Jett começou ainda bem jovem a tocar guitarra e alcançou sucesso ao lado de sua banda The Runaways, formada só por garotas e a qual ela foi fundadora. Após a ruptura da banda, cada integrante seguiu o estilo musical que mais gostava e no caso de Joan, era o punk rock.

 

*****Hanin Elias*****

hanin elias

A Alemanha é conhecida por ter sido o berço da música eletrônica e porque não falar de uma representante do industrial/techno? Hanin era vocalista na primeira formação do Atari Teenage Riot, banda que se intitulava como pertencente ao estilo “digital hardcore”. Filha de um médico sírio e uma dona de casa alemã, ela viveu na Síria até os cinco anos de idade e depois voltou para a Alemanha, onde aos quinze anos, fugiu de casa e começou a tocar com bandas de música punk e a viver na rua. Eu achava muito legal o estilo da Hanin, era como uma Louise Brooks punk. 🙂

*****Marie Taglioni*****

Marie_Taglioni_1853

Marie Taglioni foi uma bailarina sueca considerada a primeira e a principal bailarina do período romântico. Em 1827 juntou-se ao Teatro Imperial de São Petersburgo (conhecido atualmente como Kirov/Mariinsky Ballet), tornando-se a primeira bailarina a dançar em sapatilhas de pontas.

Taglioni também ficou conhecida pela sua performance em “La Sylphide”, considerado um escândalo na época, por usar saias mais curtas para demonstrar o seu desempenho nas sapatilhas.

Victor Hugo dedicou um livro em sua homenagem e Johann Strauss II compôs uma polka em sua homenagem.

 

*****Maria Firmina dos Reis*****

Maria-Firmino

Não poderia deixar de citar uma conterrânea! Esta escritora nasceu em São Luís em 1825. Mulata e bastarda, enfrentou a barreira dos preconceitos e publicou, aos 34 anos, o romance “Úrsula”, considerado o primeiro romance abolicionista do Brasil e um dos primeiros escritos produzidos por uma mulher brasileira. Eu tive que ler esta obra para fazer o vestibular da Universidade Estadual do Maranhão e fiquei apaixonada pelo livro!

Além de ser o primeiro romance abolicionista brasileiro, é também o primeiro romance da literatura afro-brasileira, entendida esta como produção de autoria afro-descendente, que tematiza o negro a partir de uma perspectiva interna e comprometida politicamente em recuperar e narrar a condição do ser negro no Brasil.

 

*****Anna Karina*****

500full-anna-karina (1)

Anna Karina é uma atriz dinamarquesa que tinha carinha de menina sapeca, que acabou conquistando o cineasta Jean-Luc Godard. Ela tornou-se uma das atrizes-símbolo da Nouvelle Vague (movimento do Cinema francês que retratava o amor e um fragmento especial da vida de uma pessoa).

*****Marlene Dietrich*****

marlenedietrichdietrichmarleneangel

Uma das artistas mais icônicas da década de 1930, consagrada graças ao filme “Der Blaue Engel” (O Anjo Azul), onde Marlene transcende com todo o seu brilho no vídeo, seus trabalhos seguintes somente a consagrariam cada vez mais, como “Marrocos” e “O Expresso de Xangai”. Foi uma das primeiras mulheres do cinema a vestir-se de forma andrógina (foi a primeira mulher a usar calças em público, nos anos 1920. Depois de trabalhar no cinema alemão, foi para Hollywood, fugindo dos convites de Hitler para protagonizar filmes pró-racistas, ganhando em troca o ódio do Führer.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Marlene se encontrava com as tropas aliadas, cantando para divertir e entreter os soldados. Tempos depois ela descobriu que levava jeito para a música e passou a fazer shows (ela já havia dado uma amostra da sua voz no filme “O Anjo Azul”).

É um grande referência de moda e estilo e já foi homenageada por Madonna na letra e no vídeo da música “Vogue“.

 

*****Greta Garbo*****

greta garbo (2)

Esta atriz sueca tinha uma voz forte e marcante e um olhar profundo também foi citada na música “Vogue” da Madonna. Ela tinha um visual simples, elegante e ligeiramente masculinizado, que virou moda nos anos 1930.

*****Brigitte Bardot*****

BB

Mais uma francesa na lista, hehe. BB (como também era conhecida) polemizou em vários de seus filmes (o mais conhecido é “E Deus Criou a Mulher”) e tornou-se símbolo sexual nos anos 1950 e 1960. Era uma mulher a frente do seu tempo, defendia a liberdade do corpo, e foi bailarina por muitos anos. Atualmente afastada dos holofotes, defende a causa dos animais. Ela também se arriscou na música.

 

*****Vampira*****

vampira-2

Elegante, sexy, fatal. Assim era Vampira, personagem vivida pela atriz finlandesa Maila Nurmi nos filmes do diretor Ed Wood. Ela foi homenageada na música “Vampira” da banda Misfits e retratada fielmente no filme “Ed Wood” de Tim Burton. Nos anos seguintes surgiram outras “vamp girls”, como a Morticia e a Elvira (Maila inclusive processou Cassandra Peterson, a criadora da personagem Elvira).

 

*****Audrey Hepburn*****

happy-birthday-audrey-hepburn-main

Sem dúvida a minha maior musa ❤ Com a invasão nazista na Holanda (local onde Audrey morava na época), sua família sofreu uma série de provações e Audrey precisou até comer folhas de tulipa para sobreviver. Envolvida com a Resistência, muitos de seus parentes seriam mortos na sua frente. Ela participou de espetáculos clandestinos de balé para angariar fundos e levava mensagens secretas em suas sapatilhas. Em 1987 tornou-se Embaixatriz da UNICEF. Ganhou Oscares, Emmys, Tonys, Globos de Ouro e prêmios BAFTA. Audrey era vestida pelo estilista Givenchy. E é um modelo de elegância e estilo.

*****Misako Aoki*****

Não poderia encerrar sem falar de uma representante da J-Fashion, a Misako Aoki! Para quem não sabe, a japonesa de 32 anos é embaixadora kawaii pelo Ministério Japonês de Assuntos Exteriores, cargo que serve para divulgar a cultura pop japonesa em outros países. Misako já foi modelo para várias brands e apareceu diversas vezes na Gothic & Lolita Bible (importante publicação sobre moda japonesa). A lolita inclusive já fez uma visita ao Brasil em 2009. Ela passou por Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Mas Misako não vive somente num mundo de anáguas e babados. A moça tem uma outra grande responsabilidade: ela é enfermeira! Quem não gostaria de ser atendido por uma enfermeira fofa dessas? Recentemente Misako desfilou na Semana de Moda de Nova York para a brand chinesa Soufflesong, com um belíssimo vestido de noiva! ❤ Tal fato é um grande avanço para a moda lolita, pois é a primeira vez que esse estilo aparece em um importante evento de moda não dedicado a cultura japonesa.

 

misako btssb glb

Misako modelando para a Baby, The Stars Shine Bight na revista Gothic & Lolita Bible

 

A model walks the runway wearing Soufflesong at Nolcha shows during New York Fashion Week Women's Fall/Winter 2016 presented by Neogrid at ArtBeam on February 15, 2016 in New York City.

Desfilando na Semana de Moda de Nova York (coleção Outono/Inverno) de 2016

 

misako enfermeira

Misako em seus trajes de enfermeira 🙂

 

Espero que você também se sinta inspirad@ e leve alguns dos ideias que essas mulheres defenderam/defendem como uma forma de fazer a diferença na sociedade, mostrando que todas somos capazes que realizar nossos sonhos! Lembrando que existem muitas outras mulheres inspiradoras ao nosso redor: são nossas mães, nossas vizinhas, aquela colega de turma, a dona da padaria, enfim… Verdadeiras guerreiras e vencedoras. ❤

Obrigada pela leitura! ❤

t339049509_59608_5

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: